Especialista fala sobre ergonomia em Congresso de Saúde do Poder Judiciário | Portal Jurídico Investidura - Direito

Especialista fala sobre ergonomia em Congresso de Saúde do Poder Judiciário

Na tarde desta quarta-feira (6/11), a especialista em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, Polyanna Peres, proferiu palestra sobre a aplicação da ergonomia na saúde durante as atividades do IV Congresso Brasileiro dos Serviços de Saúde do Poder Judiciário, que acontece até o dia 8 de novembro, em Brasília. O evento é realizado pelo Centro de Estudos Judiciários do Conselho da Justiça Federal (CEJ/CJF) e pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e conta com a participação de quase 500 profissionais de saúde e recursos humanos que atuam na área médica do Poder Judiciário. 

A palestrante começou sua apresentação exibindo imagens de quatro situações diferentes de profissionais de áreas diversas. O intuito era questionar os participantes sobre aquilo que mais chamava atenção nas cenas. Com isso, Polyanna introduziu a discussão sobre a importância de observar a ergonomia nas relações de trabalho e a preservação da saúde do trabalhador. Segundo ela, a ergonomia enquanto disciplina científica deve ser aplicada no ambiente de produção, sobre os aspectos individuais e interpessoais de cada trabalhador.

“A ergonomia busca compreender o trabalho de modo a adaptar seus elementos e dinâmica às características e variabilidade dos indivíduos e do processo produtivo, buscando, fundamentalmente, bem-estar, segurança, produtividade e qualidade. É preciso pensar o trabalhador no seu ambiente de trabalho. Na história da Humanidade, nós sempre adaptamos as ferramentas para aquilo que precisávamos. O desenvolvimento da ergonomia sempre deve acompanhar as demandas do mundo do trabalho”, sustentou a palestrante. 

De acordo com Polyanna Peres, fatores externos impactam no trabalho e na forma como o trabalhador se posiciona no seu dia a dia. “Ergonomia passa por essas questões. As evoluções tecnológicas, por exemplo, influenciaram a gênese da ergonomia enquanto disciplina e têm alterado de forma estrutural a relação homem-trabalho”, apontou a especialista, que descreveu ainda os tipos de especializações da ergonomia: física, cognitiva e organizacional. Entre os principais pressupostos da disciplina estão: a participação dos sujeitos, o caráter interdisciplinar e a análise.

“A ergonomia tem que ser transversal nas organizações, ou seja, precisa envolver e integrar diversas áreas e setores. Nós temos sempre que trabalhar a ergonomia nessas duas esferas: a do trabalhador e a das organizações. É preciso procurar saber quem é o trabalhador para promover políticas que atendam às necessidades dele e também as da organização a qual ele pertence”, conclui Polyanna Peres.

Objetivo

O Congresso tem o objetivo de promover a informação, a atualização científica e a integração entre os servidores do setor. O evento tem como metas específicas debater ações de saúde assistenciais, preventivas e atividades periciais; estimular a interdisciplinaridade nas ações relativas à saúde; divulgar experiências em projetos e trabalhos realizados e integrar os Serviços de Saúde dos diversos órgãos do Poder Judiciário. A programação conta com mesas-redondas, palestras, conferências e apresentações de temas livres, programas e projetos relativos a atividades e experiências dos Serviços de Saúde do Poder Judiciário.



Fonte: CJF

Como referenciar este conteúdo

NOTíCIAS,. Especialista fala sobre ergonomia em Congresso de Saúde do Poder Judiciário. Portal Jurídico Investidura, Florianópolis/SC, 11 Nov. 2013. Disponível em: www.investidura.com.br/noticias/242-conselho-da-justica-federal/313933-especialista-fala-sobre-ergonomia-em-congresso-de-saude-do-poder-judiciario. Acesso em: 09 Abr. 2020

 

Receba nossos e-mails e infoprodutos jurídicos

 

 

ENVIE SEU ARTIGO