Para entender a política norte-americana | Portal Jurídico Investidura - Direito

Para entender a política norte-americana

Debate de vices dos EUA foi quase bom.

Predomina nos EUA a polarização política que abriga dois partidos, a saber: o Partido Republicano, Grand Old Party ou simplesmente GOP e o Partido Democrata (Democratic Party). Porém, não existe apenas esses dois partidos, mas, a forma de funcionamento do sistema eleitoral funciona de forma que os dois partidos dominem toda cena política.

O partido republicano traz um perfil alinhado ao conservador ou liberal conservador, ou liberal conservative, conforme é chamado em inglês. Há pelos republicanos, um forte apego aos princípios conservadores, representados pela defesa da propriedade privada, do porte de armas, do livre mercado e da livre concorrência.

De forma popular, pode-se afirmar que o Partido Republicano é um partido de direita. Porém, o Partido Democrata possui outro caráter mais relacionado com a esquerda democrática, que se diferencia da esquerda revolucionária, ou seja, a defesa de políticas sociais assistencialistas, a intervenção estatal na economia, levando em conta as bandeiras de movimentos sociais, como a dos negros, dos gays e dos imigrantes latinos e, etc.

O modelo republicano foi adotado nos EUA logo após a Independência das Treze Colônias em 1776. O Partido Federalista deu origem ao Partido Republicano que reunia membros da sociedade do Norte do país, ligada ao trabalho livre assalariado, à pequena propriedade e, ainda, a atividade industrial. Analisar as origens do bipartidarismo serve para entender adequadamente as eleições nos EUA.

Enquanto a plataforma reformista era progressista, antiescravagista e favorável as taxas que protegessem as indústrias e manufaturas do país. E, durante a ausência dos democratas no Congresso, na Guerra Civil de 1861 a 1865, o Partido Republicano implementou leis favoráveis aos negócios e aos agricultores do Norte, através de altas tarifas, ferrovia transcontinental e, assentamentos de agricultores no oeste (homesteads).

Com a vitória do Norte na Guerra da Secessão, consolidou-se o domínio dos republicanos até 1913, com exceção dos dois mandatos de Grover Cleveland, em 1885-1889 e 1893-1897.

Em grande parte, graças à Guerra Civil, materializou-se como um dos dois partidos que dominam o cenário político americano.

A origem do partido democrata (Democratic Party) reside no antigo partido republicano de Jefferson que teve sua presença forte no Sul dos EUA, amalgamando-se ao sistema econômico agrário e escravocrata e, ainda, ao modelo da grande propriedade privada.

O partido herdou de Jefferson os fundamentos de um governo mínimo opondo-se aos impostos que os federalistas defendiam e o apoio aos interesses agrários, em especial, os do Sul.

Nos anos de 1830, o Partido Populista de Andrew Jackson que fora apoiado por pequenos agricultores, reforçou as fileiras do partido democrata, transformando-o. Com a Guerra Civil, o partido democrata, por ter incitado a secessão, ficou associados aos sulistas, ao racismo e ao reacionarismo.

Entretanto, após a Guerra Civil Americana (1861-1865) que resultou na mudança de perfil dos dois partidos, a partir das diferenças acirradas entre Norte e Sul dos EUA, passaram por transformações em todas as esferas, econômica, social e política. Acompanhado essas transformações, os partidos também mudaram profundamente.

Muitos membros do partido democrata de viés mais conservador migraram para o Partido Republicano. O partido democrata passou a assumir posição mais progressista, já alinhada à esquerda política, sobretudo a partir dos anos 1920 e 1930. Tal tendência foi ampliada com chegada de Franklin Delano Roosevelt à presidência em 1933.

O elefante que representa os republicanos e o burro é o símbolo dos democratas. O burro como símbolo partidário começou a ser usado em 1828 durante a campanha presidencial de Andrew Jackson que era chamado de burro pelos rivais. Os democratas aceitam o animal poque dizem que é amável, humilde e trabalhador.

O elefante como animal símbolo do Partido republicano fora usado pela primeira vez em um cartum em 1874. Para os democratas, representa grosseria dos rivais. Os republicanos aceitam o elefante porque afirmam que este é forte e digno. Tanto o burro quanto o elefante são herbívoros.

A eleição do presidente dos EUA se dá por forma indireta. Os eleitores vão às urnas e cada Estado tem um candidato vencedor, que recebe o apoio de seus delegados no Colégio Eleitoral. Assim, é possível um candidato ter mais votos do que outro nacionalmente, mas ser derrotado devido ter recebido o apoio de menor número de delegados no Colégio Eleitoral.

O Partido Democrata, por exemplo, que é o mais antigo dos partidos do país, foi fundado há mais de 200 anos, em 1792, por Thomas Jefferson, um dos chamados "pais fundadores" da nação americana. Jefferson foi também o primeiro membro do partido a chegar à presidência dos EUA, no ano de 1800.

Pode-se citar pelo menos três outros presidentes norte-americanos do Partido Democrata cujos nomes tiveram maior repercussão no plano internacional: Woodrow Wilson, Franklin D. Roosevelt e John F. Kennedy. Wilson colocou os EUA na Primeira Guerra Mundial, contribuindo decisivamente para o fim do conflito. Também lutou pela criação da Liga das Nações e estabeleceu o Federal Reserve ou Fed, o banco central norte-americano.

Roosevelt governou o país por doze anos, tendo começado seu governo em meio à catastrófica crise deflagrada pela quebra da bolsa de valores de Nova York, em 1929. Sua atuação foi marcada por uma grande intervenção do Estado na economia e pelo "New Deal", que retirou o país da depressão econômica.

Kennedy, foi o segundo mais jovem presidente norte-americano e o primeiro católico a assumir a presidência do país, personificou naquele contexto possível os ideais de mudança característicos da década de 1960.

O Partido Republicano também é conhecido por seus membros e simpatizantes como GOP ou Grand Old Party (Grande Velho Partido, onde "grande" se refere mais a valor, do que a tamanho). Apesar de ser mais recente do que seu tradicional adversário, também tem mais de cento e cinquenta anos de idade. Foi fundado em 1854 por militantes antiescravocratas e chegou ao poder quatro anos depois, com a eleição de Abraham Lincoln.

No século XIX, o Partido empenhou-se em defesa dos negros e lutou no Congresso pela 13ª. emenda, que aboliu a escravidão e pela 14ª emenda que garantiu proteção igualitária a negros e brancos. E pela 15ª., que deu direito de voto aos afro-americanos. Com isso, o partido conquistou a simpatia dessa minoria étnica, embora não a tenha mantido ao longo do tempo: desde os anos 1960, os negros norte-americanos votam majoritariamente nos democratas.

Entre os presidentes republicanos de maior destaque, encontra-se certamente Theodore Roosevelt, um republicano que não pode ser taxado de conservador, no sentido mais estrito da palavra. Prêmio Nobel da Paz de 1906, Ted Roosevelt desenvolveu uma política pacifista.

Enquanto os extratos socioeconômicos, a classe obreira e de baixo ingresso tende a ser democrata, por outro lado, os republicanos recebem o apoio dos setores de classe alta, dos pequenos, médios e grandes empresários, dos setores vinculados à indústria e dos militares de carreira ou que tenham exercido serviço militar.

O eleitor típico do Partido Republicano é branco, religioso, favorável ao capitalismo e às reduções de impostos. No campo social, defende políticas conservadoras de defesa da família, opõe-se ao casamento entre homossexuais ou ao financiamento de abortos com recursos públicos.

O Partido Democrata se apresenta como uma organização de centro-esquerda, dotada de proposta de equilibrar o capitalismo com programas sociais. Apoiado pelos sindicatos, defende o direito das minorias, ao aborto, à educação pública e às políticas sociais.

Os republicanos têm a maioria em ambas as câmaras do Congresso e 28 dos 50 postos de governador. Seus principais redutos são os Estados rurais do centro e sul do país, onde os brancos são maioria. Cerca de 30% dos eleitores americanos se consideram republicanos.

O Partido Democrata está mais bem representado nas grandes cidades de ambos os litorais dos Estados Unidos, particularmente na Califórnia e Nova York, e em especial entre as minorias. Em 2000, nove de cada dez negros americanos e dois de cada três hispanos votaram nele. Cerca de 34% dos eleitores se definem como democratas. Aproximadamente 36% dos eleitores se consideram independentes.

De fato, o debate dos vices fora mais cordial que o anterior. Ambos evitaram de responder aos questionamentos sobre a saúde de seus colegas de chapa e a transparência na vida pública. O debate marcou um salto de Kamal Harris para a linha de frente da campanha presidencial nos EUA. Apesar de que muitos expectadores norte-americanos consideram que o debate não serviu para informar.

O inusitado foi uma mosca que pousou nos brancos cabelos de Mike Pense. Em linhas gerais, o debate ficou semelhante a uma sessão de terapia. Entre as melhores palavras que podem classificar o debate foram: teatralidade e arrogância. Infelizmente não alcançou o nível desejável para uma disputa presidencial na maior economia do mundo.


Como referenciar este conteúdo

LEITE, Gisele. Para entender a política norte-americana. Portal Jurídico Investidura, Florianópolis/SC, 09 Out. 2020. Disponível em: investidura.com.br/biblioteca-juridica/artigos/politica/338170-para-entender-a-politica-norte-americana. Acesso em: 30 Out. 2020

 

Receba nossos e-mails e infoprodutos jurídicos

 

 

ENVIE SEU ARTIGO